Fachadas iluminadas: beleza e segurança


A iluminação de fachada, a qual compreende a entrada, o jardim e a garagem de uma casa, muitas vezes é vista como um aspecto decorativo, em conformidade com o acabamento da construção arquitetônica. Entretanto, possui outras funcionalidades, principalmente no que diz respeito a segurança. Casas que são mal iluminadas à noite ou têm muitas árvores que bloqueiam a entrada principal e janelas são alvos atraentes para os bandidos, uma vez que as plantas servem como uma capa para os ladrões passarem despercebidos.
Uma casa bem iluminada evita tentativas de assalto, pois os torna mais visíveis, auxiliando na identificação por câmeras de segurança ou por vizinhos. Quem possui casas em Rio das Ostras tem adotado essa estratégia! Como a região possui muitas árvores, que costumam fazer sombra, esse tipo de iluminação se torna necessária.
Neste artigo, elencamos algumas dicas para que você possa destacar sua casa, garantindo o melhor que uma fachada bem iluminada pode proporcionar.


Ilumine pontos estratégicos

A iluminação externa difere bastante das condições da interna, pois as atividades externas diferem das atividades internas. Um dos principais cuidados com a iluminação externa é o posicionamento adequado dos pontos de luzes, que deve ter como foco algumas regiões estratégicas.
No chão, as luzes devem ser distribuídas pela calçada que leva ao acesso principal, facilitando a circulação pela área externa e iluminando o jardim. Chegando na entrada principal, a iluminação sob a porta também é bastante importante, sugerindo-se, inclusive, o uso de luzes com sensores que acendem de acordo com a presença das pessoas. As janelas demandam o mesmo tipo de iluminação que a porta de entrada, no entanto podem ser empregadas luzes de menor voltagem, que são menos potentes e consomem menos energia. Por fim, mas não menos importante, a garagem merece a devida atenção, com focos de luz preenchendo sua entrada e o portão.

Conheça as principais fontes de iluminação externa

As principais fontes de iluminação na área externa são os spots balizadores, que podem ser fincados ao chão do terreno. Há também a possibilidade de usar castiçais e copos de velas, pregados nas paredes, que dão um clima mais rústico. Casas com pé direito alto e pilares podem ser destacadas através da iluminação de baixo para cima promovida pelos holofotes. As arandelas são outra opção para obter um efeito moderno, por conta das linhas geométricas que forma sob fachadas dos mais variados estilos.
Quando o assunto é lâmpada sugere-se o uso de LEDs ou fluorescentes, ao invés de incandescentes. Isso porque eles geram menos calor e aproveitam muito mais a energia emitida para a lâmpada, tornando-se opções baratas no longo prazo. Em termos comparativos, uma lâmpada incandescente comum costuma gastar 60 W para produzir uma determinada quantidade de luz, enquanto um conjunto de LED precisa de apenas 20 W para produzir a mesma quantidade luz. Estas alternativas também são muito mais resistentes, precisando ser trocadas com menos frequência.

Escolha a cor da luz com sabedoria

A escolha da cor da luz para este tipo de iluminação também é um assunto importante. Cores frias geralmente dão sensação de amplitude e cores quentes de aconchego. Da mesma forma, existem cores que causam um efeito dramático, como o branco posicionado de modo a realçar silhuetas sinuosas, e alternativas coloridas que incorporam emoção à decoração. Lembrando que o uso das cores pode ser combinado, como por exemplo no uso de algumas cores para o chão e de outras sob janelas e portas.
A iluminação também pode ser incorporada ao paisagismo, inclusive com o recurso de tons variados. Se a área externa da sua casa é bem arborizada, o cuidado deve ser redobrado, pois algumas cores podem afetar no desenvolvimento das plantas. Verde é uma cor que a planta não assimila, por isso, elas não crescem ou crescem devagar sob esta luz. Já vermelho, cor oposta ao verde, estimula o crescimento das plantas.

A combinação entre luz e materiais da fachada

É comum que algumas casas possuam fachadas de vidro, em especial em varandas e sacadas. Esse tipo de material destaca a iluminação, e cria uma bela combinação do uso de luzes externa e luzes do interior da casa.
No entanto, não é apenas o uso de vidro que pode destacar as luzes em relação a fachada da casa. Para adquirir um caráter contemporâneo, é interessante utilizar materiais como o concreto e o aço corten que, associados ao projeto luminotécnico, evidenciam um brilho moderno na área externa. Assim, criam-se efeitos cênicos diferenciados, realçando contrastes de textura.

20 imagens de fachadas de casas iluminadas

Agora que você já sabe como fazer, veja 20 ideias de como iluminar fachadas na prática.

Receba Artigos E Dicas De Decoração Em Seu Email, Grátis!

Fique tranquilo. Não enviamos spam! 🙂

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.